Você já parou para pensar sobre inclusão?

Esse tema sempre esteve presente nas nossas vidas mas nem sempre foi comentado, discutido e olhado. Atualmente, nas escolas a inclusão se faz mais presente. A cada dia que passa, as crianças são olhadas em suas singularidades, e trabalhos diferenciados são feitos para que todas possam se desenvolver da melhor maneira possível.
O que mais chama atenção, nesse novo modelo de ensino, é a mobilização que os casos de inclusão podem gerar, pois não envolvem somente os alunos considerados especiais, mas também os professores que precisam fazer e pensar atividades diferentes, a direção que precisa cuidar dos pais, o prédio que precisa de adequação e as relações que precisam de mais atenção. Quando isso é feito, o corpo escolar se mexe para que aquelas crianças sejam membros, como quaisquer outras. A mensagem passada para os demais alunos ensina e molda o caráter de cada um.
Deus nos olha dessa maneira inclusiva.
Ele conhece as nossas singularidades, e assim, providencia um corpo chamado igreja para que cuidemos, e também sejamos cuidados. Neste corpo, cada membro é chamado a ouvir, olhar, sentir e cuidar do outro, como está em Efésios 4:16: “Ele faz que todo o corpo se encaixe perfeitamente. E cada parte, ao cumprir sua função específica, ajuda as demais a crescer, para que todo o corpo se desenvolva e seja saudável em amor.” Este é o ensinamento de devemos deixar para os pequeninos: que sejam parte do corpo de Cristo!