Crianças – Jesus disse: Deixem vir a mim as crianças e não as impeçam…

É fato que a maioria das conversões a Cristo ocorre na infância e, também, na adolescência. É nessa fase que a criança também deve aprender os valores da vida. Não é à toa que Salomão escreveu: Ensina a criança no caminho em que deve andar, e, ainda quando for velho não se desviará dele”.
É de grande responsabilidade a condução de uma criança no caminho que deve andar. Os regimes totalitários sabem muito bem que as crianças devem ser educadas e investem muito nesse item; a história conta como esses regimes abraçam a educação das crianças assumindo um papel que deveria ser responsabilidade dos seus pais.
Há em nosso país um caminho de desvirtuamento na educação de nossas crianças. Na mídia e nas escolas o ensino é que Deus não criou macho e fêmea. Há o explícito contraditório da criação de Deus: “Criou Deus o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou”; em outras traduções macho e fêmea os criou. O ensino de que a criança nasce e depois escolhe o
que vai ser, qualquer coisa entre homem e mulher, é perversidade, é apologia ao pecado. A Igreja, a Igreja Batista da Granja Viana, nós, os cristãos, não podemos nos conformar (tomar a forma) com esse mundo aceitando uma política de “ideologia de gênero” na qual o gênero vem de uma construção social.
A posição firme contra a ideologia de gênero de nossa igreja, e de sua liderança não exclui as pessoas LGBT, mas as ama, as acolhe, não esquecendo o princípio bíblico de que a prática da homossexualidade é perversão na Palavra de Deus sendo, por isso mesmo, pecado. Uma coisa é a pessoa que sempre deve ser amada, outra coisa é o pecado que leva à destruição.
A criança é preciosa, a educação é de responsabilidade da família; A igreja pode ajudar, mas sempre com a supervisão dos pais. É nossa obrigação abominar a iniquidade de nossos tempos. Iniquidade é quando o pecado se torna uma prática que não incomoda mais, não nos envergonha a sua convivência. A iniquidade está dentro de nossos lares, através de uma mídia diabólica, e agora nas escolas de nossos filhos. Não abramos mão da educação de nossos filhos: “educa a criança no caminho que deve andar”) Provérbios 22.6.